Design and Circular Economy

In the contemporary scenario, Design and Economy share thoughts that seek to rethink ways of producing, taking as a challenge to think progress, breaking old dichotomies such as preserving - to develop and, especially, to find ways that contribute to promote social, economic and environmental welfare. When drawing attention to the theme, the board intends to discuss the Circular Economy and its design bundles. How is the dematerialization of products and services influencing the ways of living? How are the options for technologies that optimize features and remanufacturing embedded in the design process and design? These, among others, are questions that will stimulate reflection on the role and action of design in the reconstruction of financial, human, social or natural capital in the theoretical and practical spheres from the perspective of the Circular Economy and the humanistic perspective.

  • Design Pós-Antropocêntrico

    As proposições voltadas ao desenvolvimento de padrões de consumo e produção mais sustentáveis usualmente tem um viés antropocêntrico, o que explica parcela dos desequilíbrios nos ecossistemas no âmbito global. O antropocentrismo é o paradigma predominante, fundamentado na noção de que a natureza está a nossa disposição para satisfazer as necessidades humanas, ignorando a intrínseca dependência humana da harmonia e equilíbrio do sistema a sua volta. Neste contexto, a palestra deverá apresentar os fundamentos teóricos e metodológicos para um Design Pós-Antropocêntrico. Dentre os fundamentos está a noção de que todas as formas de vida são igualmente importantes, não sendo a humanidade o centro da existência. A apresentação utiliza exemplos de projetos realizados no Brasil e exterior, pautados por uma perspectiva biocêntrica, incluindo o Projeto Colmeias Urbanas, coordenado pelo palestrante e orientado à proteção das abelhas nativas. Obviamente, tal perspectiva não significa a supressão da consideração das necessidades humanas. Ao contrário, são considerados de forma sistêmica todos os entes vivos e inanimados que constituem o ecossistema, buscando a busca de proteção e valorização da biodiversidade.

    Universidade Federal do Paraná

    Aguinaldo Santos

    11 de Novembro

  • South-to-South 2019

    LeNS

    No projeto South-to-South 2019, educadores de Design for Sustainability (DfS) de universidades australianas e latino-americanas pertencentes ao Learning-Network-in-Sustainability (LeNS) cooperaram para impulsionar as relações na educação e pesquisa em DfS e compartilhar conhecimentos e experiências em uma troca de conhecimento bidirecional. A série de eventos no Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Lima, Bogotá, Buenos Aires, Mar del Plata, Belo Horizonte e Recife incluem palestras sobre 'Design e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas' (ODS); workshops com os alunos para aplicar princípios práticos de DfS, design ecológico e estratégias de mudança de comportamento aos desafios dos ODS; simpósios com educadores para compartilhar experiências pedagógicas no ensino e aprendizagem de DfS; e diálogos em mesa redonda entre pesquisadores de DfS para explorar parcerias para projetos conjuntos, publicações em coautoria e intercâmbio recíproco.

    University of New South Wales / Austrália

    Mariano Ramirez

    11 de Novembro

  • Metamorfose para um design participativo

    Analisar os vetores de emergência e consolidação do design orientado para a inovação social e para a sustentabilidade, em contexto das mudanças experimentadas na relação com o design  participativo (with communities and for communities) pode ser encarado como uma das bases do desenvolvimento sustentável, esboçado frequentemente em comunidades locais caracterizadas por uma economia popular.

    A economia social e solidária tem reemergido em todo o mundo, liderada por movimentos de transição e por organizações da sociedade civil, bem como por indivíduos cansados do ambiente citadino, industrial e competitivo. São movimentos, organizações e pessoas interessadas em melhorar a qualidade de vida, resgatar o contacto com a natureza, reabilitando tradições locais e culturas ancestrais que promovem uma sócio-economia sustentável.

    Neste sentido interessa abordar o impacto das metodologias de design nas trajetórias de aprendizagem entre artesãos, designers, indústria e comunidades, como fatores de ancoragem da identidade territorial, considerando o design social como motor das economia locais, de dinâmicas ambientais e socialmente sustentáveis, em colaboração com politicas publicas e/ou empresas.

    Universidade do Minho / Portugal

    Bernardo Providência

    12 de Novembro

  • Design para encontros interpessoais: experiências da rede DESIS

    Inovação Social pode ser definida como um novo modo de fazer ou organizar baseada na reunião de indivíduos para produzir resultados reconhecidos e compartilhados por todos os envolvidos. Tais atividades baseiam-se em grande parte em varias modalidades de encontros interpessoais. A DESIS Network (e o laboratório DESIS da rede na UFRJ) estão comemorando dez anos de experiência em relacionar processos de inovação social com teorias e práticas de design. A apresentação sintetizará o conhecimento produzido ao longo desses anos, com foco especial em como o design pode favorecer diferente tipos de encontros e como isso pode ser útil para os desafios da América Latina e seus benefícios para a promoção da sustentabilidade.

    Rede DESIS

    Carla Cipolla

    13 de Novembro

  • Design-Build e a Pedagogia do Canteiro: Experiências de Empoderamento, Autonomia e Sustentabilidade

    A conversa compartilha algumas vivências do autor em abordagens de Design-Build (Desenho-Construção), processo de imersão e domínio do arquiteto/designer na cadeia completa da produção de arquitetura/design desde a concepção da ideia até a sua materialização no canteiro de obras.

     

    Lula é sócio fundador da O Norte – Oficina de Criação (1998), um centro de produção de arquitetura, design, artes visuais e projetos culturais, Lula Marcondes é formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco (1997), com Mestrado pela University of Texas at Austin, EUA (2007). Trabalhou e é atualmente associado ao CMPBS (Center For Maximum Potential Building Systems) em Austin, Texas/EUA, uma das mais antigas organizações não governamentais dos Estados Unidos dedicadas à questão ambiental no design. Em 2010 trabalhou na equipe de Michael Reynolds, arquiteto americano criador do Earthship, sistema integrado de construção off-the-grid (fora das redes concessionárias). Desde 2014 é professor do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Católica de Pernambuco – UNICAP. É co-fundador do Coletivo de Design-Build AtelierVivo em 2015. 

    O Norte – Oficina de Criação

    Lula Marcondes

    13 de Novembro

CONTAcT

Organizing Committee

Laboratório O Imaginário

 

Rua Benfica, 157 - Madalena

Recife, PE - 50720-001

​​

Phone: +55 (81) 3089.9065

sdsrecife2019@gmail.com

www.oimaginario.com.br

  • WhatsApp
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone Instagram

Name

Email

Subject

Message

realization
realization
realization
realization